quarta-feira, 25 de Julho de 2012

ALBUFEIRA | Agência do Ambiente deteta captação ilegal de água para rega na lagoa dos Salgados

A Agência Portuguesa do Ambiente (APA) informou hoje que detetou uma "captação ilegal" de água na Lagoa dos Salgados, em Albufeira (Algarve), e instaurou um processo de contraordenação ao agricultor que utilizava a água para rega.
 
Em comunicado, a APA revelou que o equipamento de captação de água foi detetado através de uma fiscalização da Administração da Região Hidrográfica do Algarve (ARH), determinada pela Secretaria de Estado do Ambiente e do Ordenamento do Território.
"O equipamento encontrado em situação ilegal captava água a partir da ribeira de Espiche e estaria a ser utilizado na rega de uma propriedade, pertença de um agricultor a quem foi instaurado um processo de contraordenação", destaca o documento.
De acordo com a APA, "não foi emitido qualquer título de utilização" de recursos hídricos para captação de águas superficiais, e que a situação detetada constitui uma contraordenação muito grave.
O documento acrescenta que a captação de água diretamente a partir da lagoa "não é permitida, estando apenas autorizada a reutilização das águas residuais da ETAR que alimentam a própria lagoa, para rega do campo de golfe".
De acordo com a APA, o nível da lagoa diminui, em média, cerca de 40 centímetros entre maio e julho, mas este ano "em consequência da situação de seca", foi reduzido o escoamento natural nas ribeiras afluentes à lagoa, o que fez com que o nível de água da Lagoa dos Salgados se situasse um pouco abaixo dos valores médios.
Em face da situação, a ARH/Algarve implementou medidas para maximizar as afluências à lagoa, de modo a estabilizar os níveis de água e minimizar o impacte sobre as aves aquáticas.
No comunicado, a APA informou ainda que a entidade gestora do campo de golfe reduziu, desde 08 de junho, a dotação de rega em cerca de 30 por cento, "o que conjugado com o primeiro aumento de caudais de águas residuais afluentes à ETAR, permitiu inverter a tendência de descida dos níveis da lagoa".
"O nível de água na lagoa tem-se mantido estável e adequado às espécies limícolas, não se registando, praticamente, alteração da área abundante de águas mais profundas, onde existem diferentes espécies, nomeadamente anatídeos", assegura a APA.
A Sociedade Portuguesa para o Estudo das Aves (SPEA) alertou recentemente para o perigo de aquela lagoa secar, o que provocaria a perda de "habitats" e da atual época reprodutiva das aves ali presentes.
A lagoa dos Salgados, local de eleição para a observação e nidificação de aves, é alimentada pela água proveniente da Estação de Tratamento de Águas Residuais (ETAR) Albufeira Poente.
Segundo a Agência Portuguesa do Ambiente, foram encetados contactos com a SPEA, para "análise conjunta da situação e estabelecimento de uma parceria para o acerto de procedimentos com vista ao acompanhamento e monitorização da lagoa dos Salgados".
Notícia RTP
Foto Al-Fachar